Efe
Efe

Evo é declarado 'Herói Mundial da Mãe Terra' pela ONU

Segundo organização, presidente boliviano 'foi o que mais ajudou' para Dia Internacional da Mãe Terra

Efe,

29 de agosto de 2009 | 13h34

O presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas, Miguel D'Escoto, declarou neste sábado, 29, o presidente boliviano, Evo Morales, como "Herói Mundial da Mãe Terra", em um ato realizado no Palácio do Governo de La Paz.

 

Com uma medalha e um pergaminho, a Assembleia Geral da ONU reconheceu Morales como "o máximo expoente e paradigma de amor à Mãe Terra", afirma a resolução de condecoração lida durante o ato.

 

O documento acrescenta que a decisão foi tomada "após amplas consultas" entre representantes dos Estados que integram essa instância.

 

D'Escoto lembrou que Morales "foi o que mais ajudou" para que as Nações Unidas declarassem 22 de abril como Dia Internacional da Mãe Terra.

 

De seu lado, o líder afirmou que o reconhecimento não é para Evo Morales, "mas, para os antepassados e os povos originais" que "sempre defenderam à Mãe Terra".

 

Acrescentou que insistirá para conseguir que a comunidade internacional reconheça os direitos da Mãe Terra.

 

Além de Morales, o líder cubano Fidel Castro foi nomeado "herói mundial da solidariedade" e o falecido ex-presidente da Tanzânia Julius Nyerere será reconhecido como "herói mundial da justiça social".

 

"O que estamos querendo fazer é apresentar perante o mundo estas três pessoas e dizer que eles encarnam as virtudes, os valores dignos de serem repetidos por todos nós", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.