Evo Morales é afastado de suas atividades devido a infecção estomacal

Segundo porta-voz oficial, presidente boliviano está "em franca recuperação" da doença que o colocou de cama há três dias

EFE

09 de julho de 2010 | 14h39

LA PAZ - O presidente da Bolívia, Evo Morales, se recupera de uma "forte e grave" infecção estomacal que o obrigou  a suspender sua participação em todos os eventos previstos em sua agenda desde quarta-feira, 7, informou nesta sexta-feira,9, uma fonte oficial.

 

O porta-voz presidencial, Ivan Canelas, disse que o líder está "em franca recuperação" da infecção que o colocou de cama há três dias.

 

Segundo o porta-voz, Morales teve que receber soro e atualmentepermanece em repouso na residência presidencial, "sob permanente vigilância" de uma equipe médica.

"Essa infecção foi forte, foi grave (...) Esperemos que nas próximas horas ele possa melhorar muito mais para que, pouco a pouco, possa retomar as intensas atividades que ele tem permanentemente", acrescentou Canelas.

Afligido por este mal-estar, Morales não pôde participar de uma reunião na quarta-feira com os líderes máximos do chamado "Pacto de Unidade", que agrupa às principais organizações indígenas e às

confederações nacionais de camponeses e colonizadores próximas ao Governo.

 

O líder tinha previsto, além disso, uma reunião com os dirigentes de seu partido, o Movimento Ao Socialismo (MAS) e de organizações sociais no sábado. No entanto, sua participação neste evento está submissa a uma nova avaliação médica, precisou Canelas.

Segundo o funcionário, a doença não impedirá Morales deacompanhar pela televisão a partida final da Copa da Áfrca do Sul 2010 disputada neste domingo, 11, pelas seleções da Espanha e Holanda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.