Evo Morales e oposição vão dialogar em 7 de janeiro

Um amplamente esperado diálogo políticoentre o presidente boliviano, Evo Morales, e a oposiçãorepresentada por cinco governadores distritais será realizadaem 7 de janeiro, confirmaram autoridades neste sábado. Os outros quatro governadores do país também assistirão aoencontro, que será realizado duas semanas antes de Moralescompletar seu segundo ano de mandato, tempo marcado por umbloqueio ferrenho da direita contra a "revolução democrática ecultural" com a qual o presidente pretende "refundar" o país. "O presidente confirmou hoje que se reunirá em 7 de janeirocom os nove governadores, em um diálogo de agenda aberta semnenhum tipo de condicionamento", disse à Reuters o porta-voz dogoverno, Alex Contreras. Ele acrescentou que o governante --admirador dos líderesvenezuelano Hugo Chávez e cubano Fidel Castro-- "confia em queum diálogo sincero dará bons resultados para a consolidação dasmudanças que o país vive". Essas mudanças se concentram em uma alteraçãoconstitucional ainda não definida para dar mais poder aosindígenas, eliminar os latifúndios e nacionalizar a economia,começando pela indústria energética exportadora de gás naturalpara Brasil e Argentina. (Reportagem de Carlos Alberto Quiroga)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.