Evo Morales troca ministro de Hidrocarbonetos na Bolívia

Carlos Villegas volta a ser ministro do Planejamento; presidente alega razões econômicas para as mudanças

Reuters e Efe,

08 de setembro de 2008 | 23h03

O presidente da Bolívia, Evo Morales, revelou de maneira surpreendente na segunda-feira que realocou o poderoso ministro de Hidrocarbonetos, Carlos Villegas, concedendo a ele um outro posto em seu gabinete. A recomposição governamental ocorre em meio a um agudo conflito político em torno de uma nova Constituição. A mudança no gabinete de Morales atingiu os influentes ministros da área política, atualmente concentrados no manejo de um conflito entre a mudança constitucional impulsionada pelo governo e as autonomias que reclamam várias regiões controladas pela oposição de direita. Villegas, que foi substituído pelo político governista Saúl Avalos, voltou a ocupar o cargo de ministro do Planejamento do Desenvolvimento, seu posto original no gabinete. Os outros novos ministros bolivianos designados são Jorge Ramiro Taipa, à frente de Saúde e Esportes, e Carlos Romero, como titular de Desenvolvimento Rural, cuja responsável anterior, Susana Rivero, se ocupará agora do Ministério de Produção e Microempresas. O presidente, no ato de posse dos novos ministros, alegou razões de índole econômica para o reajuste. O objetivo concreto, disse, é garantir a alimentação de todos os cidadãos e acelerar a erradicação da extrema pobreza na Bolívia. Por isso, Morales recomendou a seu Gabinete trabalhar com "urgência" em um "grande plano", junto a governadores regionais e prefeitos, para assegurar a médio e longo prazo "que não falte alimentos à população". Outra das tarefas que Morales impôs ao governo foi o desafio da industrialização para "resolver" o desenvolvimento econômico do país. Trata-se da terceira recomposição da equipe de colaboradores de Morales em dois anos e meio de gestão.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLIVIAMINISTROMUDA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.