Efe
Efe

Ex-candidato presidencial mexicano é libertado após 197 dias de sequestro

Cevallos, de 69 anos, concorreu à Presidência pelo conservador Partido da Ação Nacional (PAN) em 1994 e foi sequestrado em 14 de maio

EFE,

27 de novembro de 2010 | 11h47

MÉXICO - O ex-candidato presidencial mexicano Diego Fernández de Cevallos foi libertado por sequestradores após 197 dias de cativeiro e está "são e salvo" em sua casa, informou o jornal "El Universal" citando fontes de sua família, que anunciaram que nos próximos dias "dará pronunciamento".

 

Cevallos, de 69 anos, concorreu à Presidência pelo conservador Partido da Ação Nacional (PAN) em 1994 e foi sequestrado em 14 de maio. "Tudo já está bem, ele está bem e tudo saiu bem", garantiram as mesmas fontes, que anunciaram em breve o político conhecido no México como "Jefe Diego" dará um pronunciamento mais amplo.

 

Desde meados de setembro, os sequestradores deixaram de emitir comunicados à imprensa sobre o caso. Na última mensagem pública, em 13 de setembro, afirmaram que a família do político havia o abandonado. Dias depois do desaparecimento, foi divulgado em redes sociais a primeira fotografia do político sem camisa e com os olhos vendados.

 

Após este fato, os familiares de Cevallos pediram às autoridades mexicanas que deixassem de investigar para facilitar as negociações com os sequestradores, o que aparentemente ocorreu imediatamente.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicopresidênciasequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.