Ex-ditador boliviano é preso por atentado ao pudor e posse de cocaína

Juan Pereda Asbún presidiu a Bolívia por três meses após derrubar o general Hugo Banzer

Efe

18 de agosto de 2010 | 11h26

LA PAZ - O ex-ditador boliviano Juan Pereda Asbún foi preso na noite da terça-feira, 17, em Santa Cruz (leste da Bolívia), acusado de mostrar os genitais e possuir cigarros com cocaína, informaram fontes judiciais e policiais.

 

Segundo os relatos da imprensa de Santa Cruz, o ex-líder tentou convencer várias jovens estudantes que estavam numa praça a entrarem em seu carro. Elas avisaram a seus pais e estes chamaram a polícia, que chegou ao local e deteve o ex-ditador.

 

Os policiais perceberam que Asbún estava alterado e encontraram cigarros com cocaína dentro. Posteriormente, exames detectaram que ele havia consumido drogas.

 

O chefe nacional da Polícia antinarcóticos boliviana, Félix Molina, declarou à Agência Efe que o ex-ditador permanece detido e que nas próximas horas ele prestará depoimento.

 

Pereda, nascido em La Paz em 1931, presidiu a Bolívia em 1978 por três meses, após derrubar o general Hugo Banzer, de quem foi ministro da Indústria. Após esses três meses, ele foi deposto por outros militares.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolíviadrogas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.