Ex-líder das Farc tentou contato com Lula, diz revista

Raúl Reyes teria enviado cartas para o presidente brasileiro em 2003 para estabelecer 'relações políticas'

Associated Press,

30 de maio de 2008 | 19h13

Um dos líderes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), Raúl Reyes, tentou contato com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva no início de seu mandato, informou a revista Época. O site da publicação indica que Reyes, morto em março após um ataque equatoriano contra um acampamento da guerrilha, enviou três cartas ao chefe de Estado brasileiro em 2003, para estabelecer "relações políticas e diplomáticas." Veja também:Por dentro das Farc Histórico dos conflitos armados na região   Segundo a revista, as cartas foram levadas a Lula por políticos não identificados da esquerda do Partido dos Trabalhadores (PT). Reyes teria garantido ao presidente que a política da guerrilha é de operar dentro das fronteiras da Colômbia, e que não haveria nenhum tipo de operação nos países vizinhos, de acordo com a publicação. O guerrilheiro era apontado como o número dois na hierarquia das Farc e o encarregado das relações internacionais. Reyes era considerado peça central na libertação dos reféns em poder dos rebeldes. A agência Associated Press consultou a Presidência brasileira sobre a versão da revista, mas não obteve retorno imediato. A reportagem não diz se Lula respondeu as cartas do líder guerrilheiro.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaRaúl ReyesFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.