Ex-ministra da Economia argentina é processada por corrupção

A justiça argentina anunciou oprocesso contra a ex-ministra da Economia Felisa Miceli,acusada de destruição de documentos e acobertamento, depois deterem encontrado uma bolsa dinheiro de origem duvidosa, dissenesta segunda-feira uma fonte judicial. O processo foi iniciado no dia 28 de dezembro, mas ainformação foi só foi divulgada nesta segunda-feira, declarouuma fonte à Reuters. Miceli renunciou em julho de 2007, em meio a um escândalopolítico, devido a aparição de uma bolsa com 60 mil dólarescuja origem está sendo investigada pela Justiça. A ex-ministra, que agora trabalha para a organizaçãohumanitária Madres de Plaza de Mayo, afirma que o dinheiroseria usado para a compra de um imóvel, mas que o negócio foicancelado no último momento. Ela disse que o dinheiro haviasido emprestado de um irmão. Ela é acusada pela destruição de documentos após odesaparecimento da ata original elaborada pela Brigada deExplosivos da Polícia Federal que informava o encontro dabolsa, um delito que pode levar de um a seis anos de prisão. A justiça também investiga a ex-ministra pelo delito deacobertamento, que implica ocultar dinheiro proveniente de umoutro delito e prevê pena de seis meses a três anos de cadeia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.