Ex-parlamentar colombiana envolvida em escândalos posa nua

Uma ex-parlamentar colombiana queprotagonizou uma crise política ao ser presa por recebersuborno para votar a favor da reeleição do presidente AlvaroUribe, apareceu nua em uma revista masculina nestaterça-feira. O "corpo do delito" é de Yidis Medina, atualmente detida emuma prisão de Bogotá, condenada a cumprir uma pena de quase 4anos pelo crime de suborno. Medina foi sentenciada depois deconfessar que havia aceitado dinheiro do governo para aprovar areforma constitucional que permitiu a reeleição de Uribe em2006. A ex-política, que tem em torno de 40 anos, apareceu nacapa da revista SoHo, que costuma mostrar em suas páginas asmulheres mais bonitas do país. "Venho de uma família muito humilde que me ensinou muitosvalores que na política eu perdi, e que hoje em dia, estourecuperando", disse na entrevista que acompanha o ensaiofotográfico. A revista traz sete fotografias em preto e brancoda ex-parlamentar. Medina também é investigada por rebelião, assim como pelosequestro de dois ex-funcionários da prefeitura deBarrancabermeja, sua cidade natal. O sequestro foi cometidopelo Exército de Libertação Nacional (ELN) e Medina podeenfrentar uma pena de até 40 anos de prisão se for condenada. As declarações de Medina provocaram um escândalo que levoua Corte Suprema de Justiça a pedir que a Corte Constitucional ea Procuradoria revisassem a legalidade do ato que permitiu areeleição de Uribe. Em reação, o presidente pediu que o Congresso convocasse umreferendo para repetir as eleições presidenciais de 2006. Entretanto, a Corte Constitucional rejeitou na semanapassada a possibilidade de revisar a legalidade da reformaconstitucional, que em 2005 abriu o caminho para a reeleiçãoimediata de Uribe. (Reportagem de Nelson Bocanegra)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.