Ex-presidente argentino Kirchner deixa UTI após cirurgia

O ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner, considerado o político mais influente do país, continua se recuperando favoravelmente de uma cirurgia para desobstrução de uma artéria e deixou a unidade de tratamento intensivo, informou nesta segunda-feira seu médico particular.

REUTERS

09 de fevereiro de 2010 | 14h10

Kirchner, que agora é deputado e tem uma grande influência no governo de sua esposa, a presidente Cristina Fernández Kirchner, foi submetido há dois dias a uma cirurgia de emergência para uma patologia em sua artéria carótida direita após sentir dificuldade para movimentar um dos braços.

"Passou dos cuidados intensivos para cuidados gerais. Sua evolução segue sendo favorável", disse em uma nota o médico particular de Kirchner, Luis Buonomo.

Kirchner, de 59 anos, governou a Argentina entre 2003 e 2007, quando foi sucedido por sua esposa.

(Reportagem de Karina Grazina)

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINAKIRCHNERMELHOR*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.