Ex-presidente argentino Menem é condenado por tráfico de armas

Um tribunal de recursos da Argentina condenou nesta sexta-feira o ex-presidente argentino Carlos Menem por contrabandear armas para a Croácia e o Equador na década de 1990, revertendo uma absolvição em instância inferior há dois anos.

Reuters

08 de março de 2013 | 18h38

Menem, hoje um frágil senador de 82 anos, governou a Argentina durante uma década, período lembrado atualmente pelas reformas de livre mercado e casos de corrupção.

Essa foi a primeira condenação de Menem, que também responde a outros processos. Vários outros réus, inclusive o ex-ministro da Defesa Oscar Camilion, também foram condenados.

No primeiro julgamento, Menem se disse "completamente inocente", e afirmou que não sabia que as armas destinadas com autorização dele para Venezuela e Panamá estavam sendo transferidas para o Equador e a Croácia - dois países que na época eram alvo de um embargo armamentista internacional.

(Reportagem de Alejandro Lifschitz)

Tudo o que sabemos sobre:
ARGENTINAMENEMCONDENADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.