Ex-presidente paraguaio tem posse como senador anulada

Juramento de Nicanor Duarte foi impedido várias vezes pelos grupos que respaldam Fernando Lugo

Efe,

26 de agosto de 2008 | 20h59

O Senado paraguaio anulou nesta terça-feira, 26, a posse do ex-presidente do país Nicanor Duarte como senador eleito, e confirmou na cadeira outro membro do Partido Colorado, que, nas eleições de 20 de abril, passou à oposição após 61 anos de hegemonia no poder. A decisão deixou sem efeito o juramento ao cargo feito horas antes por Duarte na presença do presidente da câmara alta, Enrique González Quintana, e da minoria da casa.   O juramento de Duarte foi impedido várias vezes pelos grupos que respaldam o presidente Fernando Lugo, que alegam que o ex-governante deve assumir como senador vitalício, com voz mas sem direito a voto, e não como titular.   Por isso, na sessão preparatória de 30 de junho passado, tinha assumido provisoriamente em seu lugar Jorge Gramados, cuja cadeira ficou agora fixada definitivamente com o apoio de 24 dos 25 senadores presentes na sala.   O senador Miguel Abdón Saguier, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), de centro-direita e suporte político do Governo de Lugo, colocou essa moção e argumentou que os procedimentos "foram violados pela minoria, quando Duarte jurou."   A proposta foi respaldada pela maioria da câmara alta, que foi liderada por seu vice-presidente, Óscar Denis, também do PLRA, e acompanhada por grupos minoritários aliados de Lugo, assim como pelo opositor Partido Pátria Querida (PPQ).   González Quintana, da opositora União Nacional de Cidadãos Éticos (Unace), liderada pelo general reformado Lino Oviedo, invocou decisões da Justiça eleitoral e do Tribunal Supremo para tomar o juramento perante senadores do grupo de Duarte e de seu agrupamento.   Alguns aliados de Lugo no Congresso defenderam que o juramento de Duarte é fruto de um suposto pacto entre o ex-presidente e Oviedo que permitiu a este último recuperar a liberdade e lutar pela Presidência do país em abril passado. Apesar de o Partido Colorado ter perdido a Presidência do país no pleito de abril, tiveram maior representação no Senado e na Câmara dos Deputados.

Tudo o que sabemos sobre:
ParaguaiNicanor Duarte

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.