Ex-soldado da Marinha dos EUA é libertado após meses em cadeia mexicana

Um ex-soldado da Marinha dos Estados Unidos, que foi preso em uma cadeia mexicana por meses após chegar à fronteira da Califórnia com armas em seu carro, foi libertado por razões psicológicas na sexta-feira, disse a corte mexicana.

REUTERS

01 de novembro de 2014 | 10h38

Andrew Tahmooressi, 26, um veterano da guerra do Afeganistão que deixou a Marinha dos Estados Unidos em 2012, foi detido no México desde 31 de março, preso pelos agentes na fronteira de San Ysidro, cruzando entre San Diego e Tijuana.

Após as autoridades descobrirem três armas em seu veículo, ele foi acusado de crime de armas e preso.

Na sexta-feira, porém, um juiz de Tijuana o libertou para que pudesse ser devidamente tratado por transtorno de estresse pós-traumático (PTSD, na sigla em inglês) que desenvolveu após seu serviço militar.

"Hoje, Andrew Paul Tahmooressi foi decretado livre, imediata e absolutamente", dizia a decisão.

(Reportagem de Lizbeth Diaz)

Mais conteúdo sobre:
MEXICOMARINHAEUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.