Exército captura líder da 2a maior guerrilha da Colômbia

Um importante chefe militar do segundomaior grupo guerrilheiro da Colômbia, opositor ao processo depaz com o governo do presidente Alvaro Uribe, foi capturadopelo Exército, informou o governo na terça-feira. A prisão de Carlos Marín Guarín, que é considerado "como acabeça mais importante do Exército da Libertação Nacional (ELN)neste momento", aconteceu na segunda-feira em Bogotá, disse oministro da Defesa, Juan Manuel Santos. Marín Guarín era oresponsável pela reorganização bélica da guerrilha com recursosdo narcotráfico. "É um sujeito muito perigoso, que tem feito muito mal àColômbia e é talvez a captura mais importante realizada pelainteligência do Exército de qualquer cabeça militar do ELN nahistória, não temos antecedentes de um cabeça militar tãoimportante", declarou Santos em entrevista coletiva. O ministro garantiu que o capturado se opunha radicalmentea uma negociação de paz desta guerrilha com o governo e nestemomento coordenava três das sete frentes de guerra do ELN. O governo de Bogotá e o ELN mantêm desde o final de 2005conversações de paz, mas até agora o grupo rebelde não deu opasso decisivo que aliviaria parte do conflito interno de maisde quatro décadas que assola a Colômbia e que já vitimoumilhares de pessoas. O Exército reportou ainda a deserção de 11 guerrilheirosdas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc),principal grupo guerrilheiro do país. (Reportagem de Luis Jaime Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.