Exército colombiano diz ter matado três chefes das Farc

Número de mortos em bombardeio contra guerrilha sobe para 22; ao menos 13 rebeldes foram presos

Associated Press,

02 de janeiro de 2010 | 18h00

O Exército colombiano anunciou neste sábado, 3, que três importantes guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram mortos em uma operação na sexta-feira. Além disso, o número de mortos na ação militar subiu para 22.

Segundo o general Javier Flórez, comandante da operação "Omega", foram encontrados os corpos de mais quatro guerrilheiros após o bombardeio de ontem. Ainda de acordo com o militar, entre os mortos estão três chefes da guerrilha conhecidos apenas por seus apelidos: "Negro Alberto", "El Abuelo" e "El Pitufo".

Na sexta-feira, o ministério da Defesa da Colômbia havia informado que 18 rebeldes morreram e outros 13 foram presos no bombardeio na província de Meta, 180 quilômetros ao sul de Bogotá.

Os mortos, segundo o general Flórez, pertencem a frente 43 das Farc, chefiadas por Gener Garcia Molina. Em 2009, o Exército colombiano diz ter neutralizado 2.844 guerrilheiros. Ao menos 507 deles foram mortos, e o restante ou se entregou, ou fugiu.

Tudo o que sabemos sobre:
FarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.