Exército colombiano mata comandante das Farc

"Gabino" era "homem de confiança" de Germán Briceño Suárez, conhecido como "Grannobles"

EFE

24 de agosto de 2008 | 01h26

O Exército colombiano matou o líder guerrilheiro das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) conhecido como "Gabino". O general José Rafael González Villamil disse que "Gabino" e outros dois rebeldes morreram durante um combate na zona rural de Tame, no departamento de Arauca, que faz fronteira com a Venezuela. Segundo as autoridades colombianas, "Gabino" era "homem de confiança" de Germán Briceño Suárez, conhecido como "Grannobles". Villamil informou ainda que o guerrilheiro era um dos principais líderes da coluna móvel "Alfonso Castelhanos" das Farc, e que "comandava uma estrutura formada por cerca de 80 homens". A imprensa colombiana disse que a morte de "Gabino" é o mais duro golpe que o Exército colombiano aplica nas Farc nssa região do país.

Tudo o que sabemos sobre:
Farc, Colômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.