Exército confirma morte do 16º militar brasileiro no Haiti

Marcus Cysneiros servia no gabinete do comando do Exército; dois militares continuam desaparecidos

Solange Spigliatti, do estadao.com.br,

18 de janeiro de 2010 | 09h02

O Comando do Exército brasileiro confirmou na manhã desta segunda-feira, 18, a identificação do corpo do Tenente-Coronel Marcus Vinícius Macedo Cysneiros, que era considerado desaparecido na cidade de Porto Príncipe, no Haiti, desde o último dia 12, em razão do terremoto ocorrido no país.

VEJA TAMBÉM:
video Assista a análises da tragédia
mais imagens As imagens do desastre
blog Blog: Gustavo Chacra, de Porto Príncipe
especialEntenda o terremoto
especialInfográfico: tragédia e destruição
especialCronologia: morte no caminho da ONU
lista Leia tudo que já foi publicado

 

Cysneiros, que servia no Gabinete do Comandante do Exército, desempenhava funções de observador militar da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah).

 

Com esta identificação, sobe para 16 o número de militares brasileiros mortos em decorrência do terremoto. Outros dois civis brasileiros também morreram: Zilda Arns e o diplomata Luiz Carlos da Costa.

 

Na lista de desaparecidos brasileiros na missão desde o dia do tremor ainda restam dois militares: o coronel João Eliseu Souza Zanin, do Gabinete do Comandante do Exército, e o major Márcio Guimarães Martins, do Comando da Brigada de Infantaria Paraquedista.

 

Tudo o que sabemos sobre:
haititerremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.