Exército mata 15 supostos narcotraficantes no México

O Exército mexicano informou nesta terça-feira que 15 supostos narcotraficantes morreram num enfrentamento com soldados na cidade colonial de Taxco.

REUTERS

15 de junho de 2010 | 21h10

Os indivíduos atacaram os soldados quando eles se preparavam para uma invasão, provocando um tiroteio que durou 40 minutos, disse a Secretaria da Defesa Nacional em comunicado.

Taxco é uma pitoresca cidade colonial no Estado de Guerrero, no sul do país, famosa por seu artesanato de prata.

O episódio aconteceu um dia depois que pistoleiros armaram uma emboscada contra um comboio da polícia federal no Estado de Michoacán, no centro mexicano, na qual morreram 10 oficiais.

Mais de 23 mil pessoas foram mortas por causa da violência ligada ao narcotráfico desde o fim de 2006, quando o presidente Felipe Calderón lançou, ao assumir o cargo, uma campanha militar contra os cartéis de drogas.

No início deste mês, as autoridades encontraram 55 cadáveres numa mina abandonada perto de Taxco, que aparentemente era usada por algum cartel para desovar os corpos de suas vítimas.

(Reportagem de Sean Mattson)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOVIOLENCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.