FAB envia 2º avião com suprimentos e médicos para o Haiti

61 homens irão se juntar às equipes de resgate de vítimas do terremoto; passaportes saíram na hora

Sérgio Dutti, Agência Estado

14 de janeiro de 2010 | 17h58

 

BRASÍLIA - Um grupo de médicos e bombeiros - no total de 61 pessoas - embarcaram agora à tarde, na Base Aérea de Brasília, para o Haiti, onde se juntarão aos integrantes das equipes de socorro e resgate das vítimas do terremoto. Além de medicamentos, o grupo leva quatro cães da raça Labrador treinados para farejar a existência de vítimas sob escombros.

 

Veja também:

linkSarkozy propõe reunião com EUA e Brasil para reconstruir Haiti

linkAjuda humanitária começa a chegar ao Haiti

linkObama: momento pede liderança dos EUA

linkMilitares brasileiros mortos chegam a 14

 

Do grupo que embarcou, 25 bombeiros são de Brasília, e os restantes bombeiros e médicos são do Rio de Janeiro. Muitos dos integrantes do grupo estavam sem passaporte, mas o problema foi resolvido momentos antes do embarque por agentes da Polícia Federal e diplomatas brasileiros. Os documentos foram confeccionados na hora.

 

 

Autoridades do Ministério da Justiça informaram que nas próximas horas mais 18 cães farejadores serão levados ao Haiti por outro grupo de bombeiros da Força Nacional.

 

AJUDA PAULISTA

 

Também nesta quinta, o governador de São Paulo, José Serra, anunciou que enviará uma força-tarefa com 30 homens do grupo de elite do Corpo de Bombeiros para o Haiti, devastado por um terremoto na última terça-feira.

 

Além deste efetivo, quatro médicos, quatro enfermeiros e quatro pastores belga para ajudar no resgate das vítimas embarcarão para o país caribenho. A Secretaria Nacional de Defesa Civil providenciará o transporte para que os profissionais da saúde e do Corpo de Bombeiros viajem para o Haiti.

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremoto no Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.