Familiares de reféns das Farc aguardam reunião com Chávez

Objetivo é criar iniciativas que possam culminar em libertações como as de Clara Rojas e Consuelo Perdomo

EFE

19 de janeiro de 2008 | 06h28

Um grupo de familiares de reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) está em Caracas à espera de uma reunião com o presidente venezuelano, Hugo Chávez, em uma tentativa de encontrar uma maneira para libertar seus parentes. Fazem parte do grupo os filhos da parlamentar Gloria Polanco de Lozada e a diretora da Asfamipaz Marleny Orjuela. Assim como em algumas ocasiões em que falaram com Chávez, o objetivo da visita é criar iniciativas que possam culminar em libertações como as de Clara Rojas e Consuelo González de Perdomo. Nesta quinta-feira, Chávez recebeu Gustavo Moncayo, pai de um cabo do Exército colombiano refém das Farc há 10 anos. Moncayo caminhou cerca de 1.400 quilômetros, de Bogotá a Caracas, para pedir a continuidade dos esforços por uma troca de reféns da guerrilha por aproximadamente 500 rebeldes detidos.

Tudo o que sabemos sobre:
ChávezFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.