Farc anunciam libertação de cinco reféns

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciaram nesta quarta-feira que libertarão cinco reféns como um gesto de apoio à senadora Piedad Córdoba, destituída pela Procuradoria Geral acusada de ligação com os rebeldes.

REUTERS

08 de dezembro de 2010 | 16h02

As Farc informaram que os reféns --três militares e dois políticos locais-- serão libertados "como um gesto de humanidade e de desculpas à senadora da paz".

O grupo disse que libertará o major da polícia Guillermo Solórzano; o cabo do Exército Salín Sanmiguel; o infante de marina Henry López Martínez; e aos presidentes dos conselhos municipais de San José del Guaviare, Marcos Vaquero; e de Garzón Huila, Armando Acuña.

"A decisão está tomada e a data dependerá das garantias que serão dadas pelo governo para que a senadora Córdoba possa receber aqueles que serão libertados", acrescentou o grupo em comunicado.

Córdoba foi destituída e perdeu seus direitos políticos por 18 anos acusada de relações e favorecimento às Farc, maior grupo rebelde da Colômbia.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAFARCLIBERTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.