Farc difundem prova de vida de jornalista francês na Colômbia

A guerrilha colombiana Farc divulgou na segunda-feira um vídeo no qual o jornalista francês Romeo Langlois aparece de bom humor e recebendo atendimento médico por causa de um ferimento no braço, dois dias antes da previsão de libertação.

REUTERS

28 Maio 2012 | 17h20

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) mantêm Langlois sequestrado desde 28 de abril, quando ele foi capturado em meio a um combate com o Exército e o declararam "prisioneiro de guerra", atraindo críticas dos governos da Colômbia e da França, e também de organizações de defesa da liberdade de imprensa.

"Eu sabia que esta era uma zona vermelha, a gente sabe a que se expõe quando faz esse trabalho. Já fiz muitos trabalhos com a guerrilha, entrevistei duas vezes Raúl Reyes, entrevistei chefes importantes das Farc", disse o jornalista, sorrindo para a câmera, numa prova de vida exibida pelo canal Telesur.

No vídeo aparece também o líder guerrilheiro conhecido como Colacho Mendoza, que criticou a ofensiva antinarcotráfico do governo colombiano e a operação militar do Exército contra as Farc na região de Caquetá, no sul da Colômbia, a mesma onde Langlois foi capturado.

O jornalista, de 35 anos, deve ser libertado na quarta-feira, num local a ser divulgado à ex-senadora colombiana Piedad Córdoba, à Cruz Vermelha Internacional e a um representante do governo francês.

Langlois foi capturado enquanto realizava um documentário para o canal France 24 sobre a luta contra o narcotráfico na selva colombiana. Ele vive há 12 anos na Colômbia.

As Farc, grupo marxista acusado de envolvimento com o narcotráfico, são consideradas como organização terrorista pelos EUA e pela União Europeia, e o governo colombiano se recusa a negociar com a guerrilha se ela não depuser suas armas previamente.

(Reportagem de Eyanir Chinea)

Mais conteúdo sobre:
COLOMBIA FARC JORNALISTA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.