Farc dizem esperar que negociações de paz sejam retomadas

Os rebeldes colombianos das Farc disseram em entrevista coletiva nesta terça-feira que não têm informação sobre o sequestro de um general colombiano, por causa da frágil comunicação na área rural onde o governo do país afirma que ele foi sequestrado.

REUTERS

18 Novembro 2014 | 13h05

O líder rebelde Pastor Alape também disse que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) seguem comprometidas com as negociações de paz que já duram dois anos em Havana e esperam que elas sejam retomadas em breve após o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, decidir suspender as conversas no domingo por conta do que ele afirma ter sido o sequestro do general Rúben Dario Alzate.

(Reportagem de Daniel Trotta)

Mais conteúdo sobre:
COLOMBIAFARCRETOMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.