Farc dizem que libertação de general do Exército pode ocorrer domingo

A libertação de um general colombiano capturado pela guerrilha das Farc pode ocorrer no domingo se as condições climáticas permitirem na região de selva onde ele permanece detido, anunciou o grupo rebelde.

REUTERS

27 de novembro de 2014 | 17h20

A entrega do general Rubén Darío Alzate a uma comissão humanitária liderada pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha e representantes de Cuba e Noruega era esperada em princípio para sábado, de acordo com declarações do presidente colombiano, Juan Manuel Santos, que determinou a suspensão das operações militares contra os rebeldes em uma extensa região para facilitar a libertação.

"Podemos assegurar que o general Alzate, o cabo Rodríguez e a doutora Urrego... poderão abraçar os seus no próximo domingo, se tivermos o consentimento da meteorologia", informou nesta quinta-feira um comunicado das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

A captura do general, há 11 dias, em uma região de floresta no departamento de Chocó, provocou a pior crise nos dois anos de negociações entre o governo de Santos e as Farc para acabar com o antigo conflito que já deixou mais de 200.000 mortos.

A região onde o oficial permanece refém é a mais chuvosa da Colômbia.

Santos suspendeu a negociação de paz e condicionou sua continuidade à libertação do general, seus dois acompanhantes e outros dois soldados que já foram entregues na terça-feira pela guerrilha a uma missão humanitária.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAFARCDOMINGO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.