Farc dizem que só libertam reféns em troca de rebeldes presos

A guerrilha Farc não vai soltar aex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt nemoutras pessoas que mantém sequestradas enquanto não for feitoum acordo com o governo para a libertação de rebeldes presos,disse um líder do grupo. "Somente como parte de uma troca de prisioneiros as pessoasmantidas cativas em nossos acampamentos serão libertadas",afirmou o líder Rodrigo Granda, em um comunicado. "Não éaceitável que nos peçam mais gestos de paz depois de tantosexemplos de nossa boa vontade política." As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia capturaramBetancourt -- que também tem nacionalidade francesa -- durantesua campanha presidencial, em 2002. O presidente francês,Nicolas Sarkozy, vem pedindo repetidamente aos líderes rebeldesque a libertem, bem como aos outros reféns. As autoridades acreditam que Betancourt esteja gravementedoente. Uma equipe médica francesa chegou nesta quinta-feira àColômbia, na esperança de tratá-la de hepatite e outrosproblemas de saúde, mas não está claro se as Farc permitirãoque o grupo tenha acesso a ela. (Reportagem de Hugh Bronstein)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.