Farc estão prontas para libertar 4 reféns, diz Venezuela

As Forças Armadas Revolucionárias daColômbia (Farc) já enviaram às autoridades venezuelanas ascoordenadas do lugar onde serão libertados quatro reféns aopresidente Hugo Chávez, informou na segunda-feira o ministro doInterior, Ramón Rodríguez Chacín. Ele acrescentou que espera iniciar a operação de libertaçãona primeira hora de quarta-feira. "Quero anunciar que já temos com precisão o lugar onde seencontram os quatro reféns em poder das Farc para (...) serementregues a nosso Comandante em Chefe e a senadora PiedadCórdoba", disse na segunda-feira o ministro Ramón RodríguezChacín em entrevista coletiva. Na semana passada, o mais antigo grupo rebelde colombianoconfirmou que libertaria "sem pressões" os ex-parlamentaresGloria Polanco, Orlando Cuéllar, Eladio Pérez e Jorge EduardoGechem Turbay. O ministro acrescentou que espera que o governo de Bogotáautorize de forma imediata a operação de resgate e que asautoridades venezuelanas estão prontas para "sair naquarta-feira na primeira hora". A Cruz Vermelha Internacional confirmou a informação eexplicou que ativará os mecanismos para garantir a operação. "Estamos em contato com ambos os governos e amanhã o ComitêInternacional da Cruz Vermelha tentará obter as garantias desegurança do governo colombiano para a operação", disse umporta-voz da entidade em Bogotá. Os familiares dos reféns receberam com alegria a notícia epediram às autoridades colombianas que garantam as condiçõespara um retorno "tranquilo e feliz" de seus parentes. "O que nós pedimos é seriedade e compromisso do governocolombiano para facilitar a entrega", disse Angela de Pérez,esposa de Eladino Pérez. Em janeiro, as Farc entregaram as políticas Clara Rojas eConsuelo González como um gesto de desagravo a Chávez, a quemBogotá excluiu da mediação para uma troca humanitária de refénspor guerrilheiros presos. O ministro Rodríguez denunciou que o governo de AlvaroUribe, com quem Caracas mantém tensas relações depois daexclusão de Chávez da negociação, realiza "fortes operações"militares nas regiões onde estariam os sequestrados. As Farc mantêm sequestradas mais de 40 pessoas, incluindo aex-candidata presidencial Ingrid Betancourt e três cidadãosnorte-americanos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.