Farc libertam últimos dois reféns e operação de resgate é concluída

Salvamento de militares deveria ter ocorrido domingo; guerrilha soltou cinco detidos na última semana

estadão.com.br

16 de fevereiro de 2011 | 19h34

CALI - Os dois últimos reféns dos cinco cuja libertação havia sido prometida pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) foram soltos nesta quarta-feira, 16, e já chegaram à cidade de Cali, informou a Cruz Vermelha Internacional.

 

O major da polícia Guillermo Solórzano e o suboficial do Exército Salín Antonio Sanmiguel foram resgatados pela missão humanitária que deu início à operação na semana passada, quando foram resgatados o fuzileiro naval Henry López e os vereadores Armando Acuña e Marcos Vaquero.

Solórzano e Sanmiguel deveriam ter sido soltos no domingo, mas o governo disse que as Farc passaram coordenadas erradas do local da libertação. Após a chegada em Cali, os dois foram levados de avião para Bogotá.

 

Solórzano foi capturado pelas Farc em junho de 2007; Sanmiguel era refém do grupo guerrilheiro desde maio de 2008.

 

Nos três últimos anos, as Farc libertaram 20 reféns de caráter político, o que analistas veem como uma estratégia da guerrilha para manter seu protagonismo e melhorar sua imagem.

 

Com Reuters e AP.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiarefénsFarcguerrilharesgate

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.