Farc matam quatro reféns militares na Colômbia

Rebeldes da guerrilha Farc mataram pelo menos quatro militares colombianos que eram reféns há anos, disse o ministro da defesa da Colômbia, Juan Carlos Pinzón, neste sábado.

REUTERS

26 de novembro de 2011 | 16h21

Esse é o maior incidente de violência cometido pela guerrilha financiada pelo tráfico de drogas desde que as forças colombianas mataram o líder das Farc, Alfonso Cano, em uma operação neste mês.

Entre os militares mortos estaria o sargento do Exército Libio Martínez, considerado o refém há mais tempo em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC), que esta sequestrado há quase 14 anos, segundo fontes militares.

O assassinato dos reféns aconteceu em uma região de selva no Departamento de Caquetá, no sul do país, disseram as fontes.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta e Nelson Bocanegra)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAFARCQUATROMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.