Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Farc querem negociar já com governo, diz senadora colombiana

Oposicionista Piedad Córdoba diz que processo deverá requerer 'muito apoio da comunidade internacional'

Efe,

26 de março de 2009 | 17h13

As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) querem "imediatamente" negociar um acordo humanitário com o governo colombiano, disse a senadora Piedad Córdoba num vídeo exibido nesta quinta-feira, 26, durante um seminário sobre direito internacional humanitário realizado em Madri. Na gravação mostrada no simpósio "Colômbia: conflito e direito internacional humanitário", Córdoba também afirma que esse processo de negociação deverá requerer "muito apoio da comunidade internacional."

 

Veja também:

video TV venezuelana exibe funeral de nº1 das Farc

especialPor dentro das Farc

 

Segundo a senadora, que foi mediadora junto com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, na libertação de reféns das Farc, na negociação o grupo guerrilheiro tentará chegar a um acordo com o governo sobre as condições para a troca. Córdoba disse ainda que as Farc enviarão para as conversas "o comandante Catatumbo" (Jorge Torres Victoria) e outras duas pessoas, mas que, para isso, exigirão "garantias" para que o grupo não corra risco de vida.

 

No vídeo, a senadora também afirma que o Exército de Libertação Nacional (ELN) prepara uma resposta ao pedido do grupo Colombianos pela Paz para que aceite uma aproximação com vistas a um eventual diálogo pela paz. Do seminário, realizado na Universidade Carlos III de Madri, participam juristas, diplomatas e políticos, que debatem as causas, os efeitos e os responsáveis pelo conflito sociopolítico que a Colômbia vive há meio século.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.