FBI descarta ligação entre cartas e ataque em Times Square

Polícia diz que não há prova da relação; cartas diziam 'feliz ano novo, nós fizemos isso', atrás de imagens do local

Associated Press,

07 de março de 2008 | 14h25

Autoridades americanas descartaram nessa sexta-feira, 7, a possível ligação entre cartas de origem desconhecida, recebidas por escritórios do Congresso em Washington, e o ataque contra um centro de recrutamento do Exército na Times Square, em Nova York, ocorrido na quinta-feira, 6.   Veja também: Congresso recebe carta com 'pista' do ataque em Times Square   O parecer indica que não havia nenhuma relação entre os dois fatos. A mensagem contida nos envelopes trazia o seguinte dizer: "Feliz Ano Novo, nós fizemos isso", atrás de imagens do local antes do atentado. Segundo funcionários do Congresso, as cartas foram enviadas a cerca de 100 deputados.   O FBI também estuda as filmagens de câmaras de vigilância e outros indícios. Uma porta voz do órgão, Laura Eimiller, disse que um homem foi interrogado e que "não há prova alguma de relação entre os fatos."   A pequena bomba causou estragos mínimos na estação de recrutamento de Nova York e não deixou feridos. A polícia divulgou imagens do momento da explosão e afirmou que o principal suspeito é um ciclista usando um casaco cinza. O incidente influenciou o aumento da cotação do petróleo.

Tudo o que sabemos sobre:
atentadoTimes SquareNova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.