Fidel aparece de pé e sorridente em nova foto

Capa do jornal da juventude comunista cubana, imagem mostra líder cumprimentando presidente de Angola

Efe, Reuters e Associated Press,

23 de setembro de 2007 | 05h44

Um Fidel Castro sorridente, ereto, mas com a aparência ainda envelhecida, reapareceu na imprensa cubana neste domingo, 23, ocupando a foto de capa do jornal Juventude Rebelde.   Veja Também Raúl volta a pedir que cubanos sugiram ajustes  TV estatal mostra Fidel 'alerta e saudável'   Depois de três meses longe do público e em meio a boatos de que estaria morto, o líder cubano fez sua segunda aparição em dois dias, desta vez ao lado do presidente de Angola, José Eduardo dos Santos, o primeiro político estrangeiro a se encontrar com Fidel desde o início de junho. A última aparição havia sido em um vídeo transmitido pela TV estatal cubana na sexta-feira, 21.   De pé e com seu já tradicional conjunto esportivo com as cores da bandeira cubana, Fidel sorri enquanto cumprimenta seu colega angolano, que estava na ilha caribenha desde quinta-feira, 20.   "Pude vê-lo se recuperando. Ele está forte, com bom entusiasmo e transmiti a ele os votos do povo angolano por sua rápida recuperação", disse Santos à mídia local. O último representante de um país estrangeiro a visitar o líder cubano havia sido o chefe do partido comunista do Vietnã, Nong Duc Manh, em 2 de junho.   O governo cubano divulgou apenas uma sucinta nota sobre o encontro: "Os dois presidentes analisaram os complicados problemas que a humanidade enfrenta hoje, que fundamentalmente impactam mais as pessoas dos países mais pobres." Fidel e Santos também discutiram o papel de Cuba na África durante a reunião, que durou 1 hora e 45 minutos.   Fidel, que está com 81 anos e recupera-se de cirurgias na região do abdômen, apareceu na televisão cubana na última sexta-feira, em uma entrevista de 1 hora com um jornalista fiel ao governo. "Bom, aqui estou; se estava moribundo, se morri, se vou morrer depois de amanhã, bom, ninguém sabe em que dia vou morrer", brincou Fidel, respondendo aos rumores que circularam nas últimas semanas de que estaria morto.     Fidel Castro, que permanecia no poder desde a Revolução Cubana, em 1959, transferiu suas funções ao irmão Raul em 31 de julho do ano passado, depois de uma cirurgia intestinal de emergência. Ele não apareceu em público desde então. Em vez disso, ele tem sido visto ocasionalmente em fotos ou imagens na televisão, sempre vestido com agasalhos esportivos. Fidel também publicou nos últimos meses vários artigos nos jornais oficiais cubanos.   Recuperação prolongada   A imagem divulgada neste domingo é a primeira vez em que Fidel é visto de pé em meses. Na entrevista transmitida na sexta-feira, o líder cubano aparece sentado e com fala vagarosa.   Em ambas aparições ele parece estar no mesmo lugar, o que sugeriria que sua recuperação é lenta e prolongada.   Ainda assim, segundo pessoas próximas ao cubano, Fidel está melhor a cada dia. Em entrevista à Reuters durante visita a Manaus na sexta-feira, o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou que embora quase tenha morrido, o amigo comunista está bem de saúde, e poderia continuar vivendo assim por mais "100 anos".   Ainda segundo o venezuelano, Fidel teria passado por diversas cirurgias e transfusões de sangue. "Que problema ele tem? Bem, uma operação, duas operações, três operações, 81 anos, ele quase morre. Eles tocaram quase todo o sangue do Fidel. Ele está vivo porque ele é Fidel."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.