Fidel Castro acusa EUA de incentivarem conflito contra Chávez

O líder cubano Fidel Castro disse nestasexta-feira que os Estados Unidos alimentam conflitos internosna Venezuela e alertou sobre um possível atentado contra opresidente Hugo Chávez, dias antes do referendo defendido pelovenezuelano para modificar a Constituição. "O império (EUA) criou as condições propícias para aviolência e os conflitos internos. Falei muito seriamente comChávez ... sobre os riscos de magnicídio que ele está sendoexposto constantemente em veículos descobertos", afirmou em umartigo publicado no jornal Granma. A Venezuela é o principal sócio e aliado do governo deCuba, para onde envia cerca de 90.000 barris de petróleo pordia que Fidel retribui com serviços médicos, esportivos eeducacionais. Fidel Castro, de 81 anos, está se recuperando há um ano deuma grave doença não-revelada que o obrigou a deixar o poder emjulho de 2006, passando o poder a seu irmão mais novo, Raúl. O artigo, publicado no jornal do Partido Comunista de Cuba,tem o título "Um povo sob fogo" e denuncia que a Venezuelaenfrenta hoje "a tirania mundial" dos Estados Unidos. "Não bastaria a vitória do "sim" em 2 de dezembro. Assemanas e meses posteriores a essa data podem ser extremamenteduros para muitos povos, entre eles, o de Cuba", escreveuFidel. (Por Nelson Acosta)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.