Fidel Castro alerta para problemas que ameaçam humanos

Presidente de Cuba faz reflexão em coluna publicada nos jornais "Granma" e "Juventud Rebelde"

Efe,

04 de agosto de 2007 | 18h30

O líder cubano Fidel Castro publicou neste sábado, 4, um novo artigo no qual alerta para problemas que ameaçam a sobrevivência da espécie humana. "Os avanços tecnológicos falam hoje da possibilidade de manipular as funções das células do cérebro humano. Para que servirá tudo isso num mundo onde impera o valor comercial dos bens e serviços? Que autoridade determinará isso?", questiona Fidel na coluna "Reflexões", publicada nos jornais oficiais Granma e Juventud Rebelde. Fidel Castro disse que "por essa via, e através do roubo desavergonhado de cérebros", seria possível destruir o melhor do ser humano, que é a educação através da consciência. No artigo intitulado "Reflexões sobre duras e evidentes realidades", Fidel diz que os laboratórios são capazes de produzir remédios que salvam vidas, o que seria socialmente muito valioso se o produto estivesse sempre ao alcance de todos. Ainda segundo ele, das mesmas farmacêuticas "estão surgindo vários tipos de armas que podem pôr fim à vida humana", acrescentou. O líder cubano conclui o texto dizendo que a publicidade comercial e o consumismo são incompatíveis com a sobrevivência da espécie. Há um ano afastado de suas funções políticas, Fidel Castro tem publicado artigos desde o fim de março. Nesse período, o líder cubano já se referiu aos avanços da revolução e aos Jogos Pan-americanos. Mas, em nenhum momento, fez menção ao seu estado de saúde ou à situação do país. Fidel não aparece em público desde 26 de julho no ano passado, cinco dias antes de delegar provisoriamente seus poderes ao irmão Raúl.

Tudo o que sabemos sobre:
Fidel CastroCuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.