Fidel Castro aparece em público pela quarta vez em uma semana

Entrevista e visitas ocorrem enquanto Cuba passa por processo de libertação de presos políticos

Efe,

15 de julho de 2010 | 17h27

HAVANA- O líder cubano Fidel Castro fez nesta quinta-feira, 15, outra aparição em público, a quarta em oito dias, ao visitar o Aquário Nacional, segundo funcionários do local revelaram à agência Efe.

 

Veja também:

linkChegam a Madri mais dois presos libertados por Cuba

blog Fariñas: 'Temos de aproveitar a janela'

linkONU: 'Cuba tem que libertar os presos políticos'

especialEntenda a crise dos presos políticos de Cuba

lista Veja lista dos 52 presos políticos

 

"É uma honra que o Comandante tenha vindo nos visitar, sempre se interessou muito pelo desenvolvimento da instituição", disse o vice-diretor de Relações Públicas do Aquário, Francisco Franquiz.

 

Outros dois funcionários confirmaram à Efe a visita do ex-presidente, que até o momento ainda não foi informada pelos meios oficiais.

 

Segundo Franquiz, o ex-ditador ficou por cerca de duas horas no Aquário, assistiu a um show com golfinhos, conversou com trabalhadores e com o público e se interessou pela situação interna do local.

 

Fidel Castro, que estava fora da vida pública desde que ficou doente, em 2006, reapareceu pela primeira vez desde então em 7 de julho, quando visitou o Centro Nacional de Investigações Científicas (CNIC). Na segunda, foi entrevistado no programa Mesa Redonda, na televisão estatal, e ontem visitou o Centro de Investigações da Economia Mundial.

 

Após ter cedido o poder a seu irmão, Raúl Castro, Fidel continua no cargo de primeiro secretário do Partido Comunista, o único legal da ilha. O líder também continua ativo politicamente por meio das "Reflexões", colunas de opinião em que discute principalmente assuntos internacionais.

 

Sua reaparição em público ocorre enquanto Cuba passa por um processo de libertação de 52 presos políticos detidos na repressão conhecida como "Primavera Negra", em 2003.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.