Fidel Castro critica documento final da Cúpula das Américas

O ex-presidente cubano Fidel Castro criticou, em um artigo publicado nesta terça-feira, o documento final da Cúpula das Américas, e disse que não via "a causa da euforia que expressam alguns participantes" do encontro regional de Trinidad e Tobago.

REUTERS

21 de abril de 2009 | 11h30

Castro também ridicularizou a Organização dos Estados Americanos (OEA), organismo que suspendeu seu governo comunista em 1962.

"Não me explicaram a causa da euforia que expressam alguns dos participantes da Cúpula em Puerto España", afirmou Fidel em uma coluna divulgada perto da meia-noite no site www.cubadebate.cu e difundida nesta terça-feira pela imprensa oficial.

"Fiz um grande esforço e li a famosa Declaração de Compromisso, aprovada por esse 'Encontro das Américas'", afirmou o ex-líder em um texto intitulado "Sonhos Delirantes".

O governo comunista da ilha é o único do continente americano que não participa da OEA nem das cúpulas de presidentes do hemisfério ocidental. Os Estados Unidos mantêm um embargo econômico à ilha há 47 anos.

"Algum milagre deve ter acontecido, pensei. A pedra filosofal foi descoberta", ironizou Fidel, que foi substituído na Presidência do país há pouco mais de um ano pelo seu irmão, Raúl Castro.

Essa foi a segunda coluna que Fidel publicou após o encerramento, no domingo, da reunião de cúpula de Trinidad e Tobago, onde os líderes regionais pediram ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que ponha fim ao embargo que pesa sobre Havana desde 1962.

"Por acaso a OEA é garantia de soberania e integridade para os povos da América Latina? Sempre! Interveio alguma vez nos assuntos internos de um país hemisférico? Nunca!", afirmou Castro usando uma figura de linguagem para criticar a entidade.

Em seus artigos, o ex-presidente, por outro lado, não fez referência às recentes declarações de seu irmão Raúl, feitas na semana passada, de que está pronto para conversar com Washington sobre "tudo", inclusive presos políticos e direitos humanos.

(Reportagem de Nelson Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBACASTRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.