Fidel Castro define cúpula do G20 como 'colossal panela de grilos'

Em um novo artigo, líder cubano critica reunião que junta o 'embrião do poderoso império'

Efe

13 de novembro de 2010 | 18h00

HAVANA - O ex-presidente de Cuba Fidel Castro classificou a cúpula do G20 realizada em Seul como uma "colossal panela de grilos" (metáfora para confusão) e definiu o Grupo dos Vinte como "embrião do poderoso império e de seus aliados mais ricos" em um novo artigo publicado neste sábado,  na ilha.

 

Na última de suas "Reflexões", o líder cubano questiona a representatividade de encontros como o G20 e o Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec) iniciado neste sábado, ao lembrar que o mundo não é formado só pelos países que participam desses eventos.

 

"Os 187 que votaram (na ONU, em 26 de outubro) a favor de eliminar o bloqueio a Cuba contra os dois que votaram por mantê-lo e os três que se abstiveram, somam 192. Para 160 deles, não existe tribuna alguma onde possam falar uma palavra sequer sobre o saque imperial a seus recursos e seus problemas econômicas urgentes", afirma Fidel.

 

O ex-presidente cubano aproveita o artigo para comentar a crise econômica nos Estados Unidos e assinala que, ao contrário de outros momentos de sua história, as medidas adotadas para atenuá-la "não conseguiram retomar o ritmo normal".

 

No texto, Fidel adverte que, enquanto são realizados os grandes fóruns econômicos como o G20 e a Apec, o Haiti vive uma dramática situação pelo avanço da epidemia de cólera, meses depois do devastador terremoto que causou a morte de 300 mil pessoas.

 

"Da epidemia de cólera, uma doença que já afetou muitos países da América do Sul durante anos e que pode se estender pelo Caribe e outras partes de nosso hemisfério, não se diz uma palavra", reprova o líder cubano.

 

Fidel Castro, de 84 anos, comenta assuntos internacionais com frequência em suas "Reflexões", uma série de artigos que começou a escrever após passar a Presidência de Cuba para seu irmão Raúl em 2006, por conta de uma doença grave.,

Tudo o que sabemos sobre:
CubaG20Fidelcrítica

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.