Roberto Chile/Cubadebate/AP
Roberto Chile/Cubadebate/AP

Fidel delega suas atribuições como chefe comunista em Cuba

Fidel renunciou em 2008 à Presidência, mas se manteve como primeiro-secretário do PC cubano

REUTERS

18 de novembro de 2010 | 15h46

O ex-presidente cubano Fidel Castro disse que "não está em condições" de continuar ocupando a direção do Partido Comunista e delegou suas atribuições, informou a mídia oficial na quinta-feira, sugerindo que ele poderá renunciar a seu último posto de liderança.

Fidel, de 84 anos, renunciou em 2008 à Presidência por questões de saúde, mas se manteve no influente cargo de primeiro-secretário do governista Partido Comunista, o único legal em Cuba.

Durante um encontro na quarta-feira com estudantes, ele esclareceu, contudo, que não estava no local como chefe do Partido Comunista.

"Fiquei doente e fiz o que devia fazer: deleguei minhas atribuições. Não posso fazer algo que não estou em condições de me dedicar todo o tempo", disse Fidel, segundo o jornal oficial Granma.

O Partido Comunista fará em abril de 2011 um adiado congresso onde aprovará um plano de reformas econômicas impulsionadas por seu irmão e sucessor, o presidente Raúl Castro.

(Reportagem de Esteban Israel e Nelson Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBAFIDELDELEGA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.