Fidel está com plenas capacidades, diz presidente de Honduras

Manuel Zelaya diz que conversou ao telefone com líder cubano sobre tratado de limites marítimos

REUTERS

11 de outubro de 2007 | 15h24

O líder cubano Fidel Castro, quetransmitiu o poder aoirmão Raúl em julho de 2006, está lúcido ecom suas plenas capacidades, afirmou o presidente de Honduras,Manuel Zelaya, após conversar com o cubano por telefone. Zelaya disse na noite de quarta-feira que falou por 30minutos com Fidel em Havana, durante uma visita oficial a Cuba."Ele se comportou com uma voz muito firme ... e muito lúcido,absolutamente lúcido", disse Zelaya numa entrevista coletiva aovoltar a seu país. "As perguntas, tanto as que fiz como as que ele fez, forammuito ágeis ... definitivamente é uma pessoa que está em suaplena capacidade, e dou meu testemunho disso", acrescentou. Desde que transferiu o poder ao irmão por problemas desaúde, Fidel não aparece em público, embora tenha aparecido naTV cubana. No dia 21 de setembro, deu uma entrevista em quefalou de temas da atualidade e brincou com os boatos sobre suamorte. Mesmo assim, não se sabem muitos detalhes sobre o estado desaúde de Fidel, 81, a não ser que ele foi submetido a váriascirurgias no intestino. "Falamos sobre Honduras, falamos sobre Cuba, falamos dosdiferentes temas de Hondurs que ele conhece ... da produção decafé, da produção de cimento, do desenvolvimento de nossaeconomia, da produção de milho, de sorgo, de soja," disseZelaya. O hondurenho afirmou que os dois também conversaram sobreum tratado de limites marítimos que seu país e Cuba pretendiamassinar na visita a Havana, mas que teve de ser adiado devido àdecisão pela Corte Internacional de Justiça a respeito de umlitígio entre Honduras e Nicarágua. Foi a primeira visita de um presidente hondurenho a Cuba em46 anos. Honduras rompeu relações diplomáticas com Havana em1962, depois que Cuba deixou a Organização dos EstadosAmericanos (OEA). As relações entre os dois países foramretomadas em 2002. (Por Gustavo Palencia)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBAFIDEL

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.