Fidel fala sobre Evo Morales em reunião com Chávez

'Evo não poderia faltar em nossa conversa', disse o líder cubano em sua coluna 'Reflexões'

Efe,

11 de abril de 2009 | 12h18

O líder cubano Fidel Castro se reuniu na sexta-feira, 10, com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, para conversar sobre a visita do líder sul-americano à China, a Cúpula das Américas e a greve de fome do governante boliviano, Evo Morales.

 

Veja também:

link Hugo Chávez chega a Cuba para preparar cúpula

linkMorales entra em segundo dia de greve de fome

 

"Evo não poderia faltar em nossa conversa. Expliquei em detalhes a informação que tinha, seu excelente estado de ânimo e sua disposição de manter a greve até as últimas consequências", afirma Fidel, em um novo artigo das Reflexões publicado neste sábado, 11, na imprensa local.

 

Chávez "telefonou (a Morales) e lhe expressou sua total solidariedade", acrescenta.

 

O presidente venezuelano chegou na sexta-feira a Cuba para fazer uma visita sobre a qual, exceto a chegada, não houve nenhuma informação oficial até o momento, após realizar uma viagem que começou no Catar e seguiu por Irã, Japão e China.

 

Fidel Castro indica que, no encontro com Chávez, que durou cerca de três horas, o presidente venezuelano falou de sua próxima visita à Argentina e pediu dados da Cúpula das Américas que acontecerá em Trinidad e Tobago de 17 a 19 de abril. "Contei tudo o que sabia", diz Fidel, de 82 anos.

 

O ex-presidente cubano afirma que Chávez "vinha muito feliz por sua reunião com Hu Jintao, presidente da China. Falou do amplo diálogo mantido na sua visita de trabalho".

 

Fidel também afirma que falou com Evo Morales, que continua sua greve de fome a favor da lei que permita realizar eleições gerais este ano, mas o debate no Congresso sobre a norma está paralisado, após o abandono de vários legisladores da oposição.

 

"Felicitei (a Morales) por sua firmeza e suas palavras serenas e eloquentes, que não insultam nem ferem ninguém. Contei da visita de Chávez e sua atitude solidária com ele e com a Bolívia. Transmiti-lhe uma mensagem solidária e nossa confiança em sua vitória", afirma.

 

Além disso, o líder cubano se refere em seu artigo à reeleição do presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika.

 

"É uma boa notícia para Cuba, que nos lembra a importância da solidariedade com outros povos que tanto enriquece nossa história desde os primeiros dias da revolução", acrescenta.

Tudo o que sabemos sobre:
Fidel CastroHugo Chávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.