Fidel pede a cubanos que celebrem o aniversário da revolução

O líder Fidel Castro pediu aos cubanosque celebrassem com orgulho o 1o de janeiro, o aniversário desua revolução em 1959, em uma mensagem de ano novo 17 mesesapós uma doença forçá-lo a se afastar e deixar o poder ao seuirmão. Castro tem aparecido somente em gravações e fotografiasdesde que foi submetido a uma cirurgia de emergência noestômago em julho de 2006 e, como sua condição de saúde émantida como segredo de Estado, não está claro se o líder de 81anos retomará o poder da ilha de governo comunista. "Durante a madruga iremos deixar o ano 49 da revolução eentrar no ano 50, que significa meio século de resistênciaheróica", disse Fidel em um comunicado lido na televisão poucashoras antes da meia-noite do dia 31 de dezembro. "Proclamemos ao mundo com orgulho este recorde",acrescentou. Mas o apelo de seu irmão Raúl para um debate mais abertosobre os problemas do país têm levantado especulações sobre ofuturo político e econômico da ilha. Seu irmão disse que Fidel Castro está em pleno uso de suasfaculdades mentais e que lhe consulta em todas as grandesdecisões do Estado. Disse também que ele tem se recuperado osuficiente e que seus partidários apóiam sua nomeação paraocupar um assento na Assembléia Nacional, um requisito paratorna-se presidente. Embora Fidel tenha afirmado em seus recentes comunicadosque não se apegará eternamente ao poder, também vem salientandoque não sairá completamente de cena e que é seu dever lutar atémorrer por seus ideais e contribuir com a experiência adquiridaem quase meio século no poder. Contudo, o futuro político de Fidel Castro continua sendoum mistério. Se Fidel não puder assumir o cargo por conta desua doença, a assembléia poderá formalmente nomear um sucessor. O mistério será desvendado em março deste ano, quando anova legislatura do Parlamento deverá escolher entre seusmembros o presidente do Conselho de Estado, o cargo que Fidelvem ocupando há mais de três décadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.