Fidel reaparece na TV após quase três meses

O ex-presidente cubano Fidel Castro reapareceu na TV local durante um encontro com intelectuais de esquerda da América Latina e Europa, após quase três meses sem ser visto em público.

REUTERS

16 de fevereiro de 2011 | 08h45

Ele tinha boa aparência e, eloquente, falou sobre os riscos que as guerras pressupõem para o mundo.

"Não se trata de salvar a humanidade em termos de séculos ou milênios: é preciso começar a salvar a humanidade já", disse Fidel, de 84 anos, a escritores da Argentina, Venezuela, Peru, México, Espanha e Cuba.

"Nossa espécie não aprendeu a sobreviver", afirmou, acrescentando que as respostas aos "dramáticos problemas que o planeta enfrenta não podem ser adiados".

Fidel, que assumiu o poder em Cuba na revolução de 1959, afastou-se do poder em 2006, por problemas de saúde, e em 2008 transferiu o cargo definitivamente ao seu irmão Raúl. Atualmente ele se dedica a escrever artigos sobre assuntos internacionais, e continua como primeiro-secretário do Partido Comunista Cubano (partido único).

No encontro com os escritores, Fidel discutiu assuntos como a carestia global no preço dos alimentos, as revoluções no mundo árabe, a mudança climática e a educação dos jovens.

(Reportagem de Nelson Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBAFIDELTV*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.