França elogia acordo Colômbia-Venezuela sobre reféns das Farc

O presidente da França, Nicolas Sarkozy,expressou na quarta-feira seu agrado pelo governo da Colômbiater aceitado a operação proposta pelo presidente venezuelano,Hugo Chávez, para a libertação de três reféns que estão nasmãos do grupo guerrilheiro Farc.Ele agradeceu tanto a Chávez como ao presidente colombiano,Alvaro Uribe, por suas iniciativas em direção a um acordohumanitário para a troca de reféns sequestrados pelas ForçasArmadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) por centenas derebeldes presos. "A França ajudará na busca de uma rápida conclusão paraesta missão humanitária, incluindo a participação de seuembaixador em Caracas", disse Sarkozy em um comunicado àimprensa. O embaixador da França na Venezuela, Hadelin de LaTour-du-Pin, fará parte de uma comissão internacional nomeadapor Chávez para realizar a busca das colombianas ConsueloGonzález e Clara Rojas, além de seu filho pequeno Emmanuel. As Farc ofereceram libertar os três reféns como um sinal dedesagravo a Chávez após ser retirado das mediações por Uribe, oque gerou uma grave crise diplomática entre os dois países. (Por Gwenaelle Barzic)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.