Fujimori deixa hospital após cirurgia e retornará a julgamento

O ex-presidente do Peru Alberto Fujimorideixará na quarta-feira o hospital onde foi submetido a umacirurgia para remover uma ferida cancerígena na boca. Fujimori,segundo um médico responsável pela operação, está em condiçõespara retomar seu julgamento por violação de direitos humanos. Fujimori foi submetido a uma cirurgia para a extração deuma lesão de tamanho entre 3 e 5 centímetros em sua boca. Aferida foi diagnosticada como uma leucoplasia, um problema nasmembranas mucosas que em alguns casos pode levar ao câncer. Alesão não apresentou ramificações. "A evolução é satisfatória", disse a jornalistas PedroSánchez, chefe do departamento de cabeça e pescoço do InstitutoNacional de Enfermidades Neoplásicas, onde o ex-presidente de69 anos foi operado. "O paciente vai sair hoje (terça-feira) provavelmente naparte da tarde, para que possa ir sem inconvenientes", disse omédico. O julgamento de Fujimori será retomado na quarta-feiradepois da suspensão em 4 de junho, disse uma fonte do tribunal. Fujimori foi extraditado do Chile em setembro do anopassado e está detido em um quartel policial em um bairro pobrede Lima, onde também acontecem as audiências de seu julgamento,que começou em dezembro. Entre as acusações que o ex-presidente enfrenta está a deordenar a morte de 25 pessoas pelas mãos de agentes do Estado,e o sequestro de opositores de seu Governo, entre 1990 e 2000. A Promotoria pede uma pena de 30 anos de prisão para asacusações de violação dos direitos humanos, embora Fujimori játenha sido condenado a 6 anos de prisão por um caso de inspeçãoilegal da residência de seu ex-diretor de espionagem, parasupostamente extrair vídeos que o relacionariam com acorrupção. (Reportagem de Marco Aquino)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.