Fujimori é operado com sucesso de lesão pré-cancerígena

Ex-presidente peruano deixa a prisão para remover leucoplasia na língua; julgamento é suspenso

Efe,

05 de junho de 2008 | 12h05

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori, extraditado no ano passado do Chile para Lima para ser julgado por dois casos de violações aos direitos humanos e cinco de corrupção, foi operado nesta quinta-feira, 5, de uma lesão na língua pré-cancerígena na língua, informou a imprensa local.   O chefe do Departamento de Cabeça e Pescoço do Instituto Nacional de Doenças Neoplásicas (Inen, em espanhol), Pedro Sánchez, fez a cirurgia, que terminou às 8h30 hora local (10h30 em Brasília), segundo a Radio Programas del Peru Está previsto que a filha mais velha do ex-presidente, a congressista Keiko Fujimori, dê mais detalhes em entrevista coletiva sobre a operação, que, segundo a rádio, aconteceu "sem nenhum inconveniente".   Fujimori foi levado na quarta de ambulância da prisão de Ate Vitarte, no distrito de San Borja, em meio a um forte esquema de segurança. Fujimori participou de uma breve audiência do processo sobre violações aos direitos humanos, e logo depois a Corte Suprema confirmou a suspensão do julgamento até a próxima quarta para que o réu tenha tempo de se recuperar totalmente da lesão bucal, que os especialistas disseram ser pré-cancerígena e que já tinha sido operada há dez anos.   O ex-presidente, de 69 anos, é julgado desde dezembro pelo assassinato de 25 pessoas em Barrios Altos (1991) e La Cantuta (1992), e pelo seqüestro de um jornalista e um empresário em 1992, casos pelos quais cumpre pena de 30 anos de prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
PeruAlberto Fujimori

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.