Funcionários da mina San José recebem salários e carta de demissão

Trabalhadores estão sem emprego desde o desabamento da mina onde 33 mineiros estão presos

Efe,

08 de outubro de 2010 | 22h17

COPIAPO- Cerca de 270 trabalhadores da mina San José, onde estão presos 33 mineiros desde o início de agosto, receberam nesta sexta-feira, 8, parte de seus salários de setembro, um abono pelas Festas Pátrias e também a carta de sua demissão, informaram fontes oficiais.

 

Veja também:

linkResgate de mineiros presos no Chile começa na próxima terça-feira

especialInfográfico: animação mostra como será o resgate

 

Os funcionários, que ficaram sem emprego após o desabamento da mina, se reuniram hoje em frente à sede da prefeitura de Copiapo para fazerem valer seus direitos e o pagamento de suas remunerações.

 

O ministro de Mineração, Laurence Golborne, confirmou nesta sexta o pagamento das dívidas, feito pelo sindicato, e também a entrega de seus contratos de rescisão.

 

"A empresa San Esteban, dona da mina, não tem dinheiro agora, pelo que o ente encarregado desse problema tomou a determinação de concluir a relação com os trabalhadores e assim dar a eles a possibilidade de encontrar outra fonte de trabalho", acrescentou Golborne.

 

Em 26 de agosto, a Justiça chilena ordenou o congelamento de 900 milhões de pesos (US$ 1,7 milhão) da empresa para o pagamento de salários, mas atualmente a companhia não tem recursos para pagar dívidas.

Tudo o que sabemos sobre:
San JoséSan EstebanminamineirosChile

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.