Luis Romero/AP
Luis Romero/AP

Furacão Ida já faz 130 mortos em El Salvador

Inundações e deslizamentos atingem milhares de pessoas; Verapaz é a cidade mais atingida

Reuters e Efe,

10 Novembro 2009 | 03h54

El Salvador reportou na segunda-feira, 9, 130 mortos pelos deslizamentos e inundações provocadas pelas chuvas do furacão Ida, enquanto o corpo de resgate buscava sobreviventes entre toneladas de lodo e as famílias enterravam seus parentes.

 

Mais de 13 mil pessoas foram retiradas de locais perigosos de vários municípios salvadorenhos desde sábado, quando começaram as chuvas que provocaram deslizamentos que arrasaram com centenas de vivendas.

 

"Temos 130 falecidos e estamos fazendo uma avaliação permanente e trabalhos de busca de mais vítimas", disse a um canal de televisão salvadorenho Jorge Melendez, diretor de Proteção Civil, esclarecendo que a cifra se refere a uma estimativa da meia-noite de domingo, 8.

 

Até a noite de segunda-feira, a cifra se mantinha sem mudanças, segundo autoridades.

 

 

 

Uma mulher observa outros cruzando o rio Huiza após o colapso da ponte Melara, perto de La Libertad

 

 

Mas a equipe de resgate disse a Reuters que, por falta de maquinaria e cachorros, praticamente em muitos lugares já não teriam possibilidades de resgatar mais corpos.

 

Dezenas de pessoas estão desaparecidas principalmente em Verapaz, um povoado agrícola a 71 quilômetros a oeste de San Salvador, onde na madrugada de domingo entrou em atividade parte do extinto vulcão Chinchontepec provocando uma avalanche de lodo e rochas sobre o pequeno povoado, dedicado a agricultura.

 

"Quando a chuva começou a inundar as ruas não demos importância, pensamos que fosse só mais uma inundação. Em meia hora foi fatal, parecida um terremoto, as pedras rodavam e arrasavam com tudo", disse Vladimiro Miranda, de 43 anos.

 

Além de São Vicente, foram afetadas La Paz, La Libertad, Cuscatlan e San Salvador, onde a cheia dos rios Jiboa, Grande e o Acelhuate, combinada com a destruição de quase 20 pontos e estradas, haviam deixado isolados milhares de salvadorenhos.

 

O presidente Mauricio Funes declarou estado de emergência para o país. Já o Congresso decretou três dias de dolo nacional pela emergência, e os nos próximos dias se reunirá para aprovar a utilização de até 600 milhões de dólares para enfrentar a calamidade e ajudar os afetados.

 

 

Mulher caminha por uma rua destruída pelos deslizamentos de toneladas de lodo e rochas em Verapaz

 

 

 

 

 

Ida se aproxima dos EUA

 

A tempestade tropical Ida mantém ventos máximos sustentados de 110 km/h enquanto se aproxima da costa norte do Golfo do México, informam meteorologistas dos Estados Unidos.

 

O centro da tempestade estava, às 21h de segunda-feira, próximo da latitude 28,9 graus norte e longitude 88,5 graus oeste, a 60 quilômetros ao leste-sudeste da desembocadura do rio Mississipi e a 200 quilômetros ao sul de Mobile, no estado do Alabama.

 

"Se desloca a 28 km/h em direção norte e nesta trajetória Ida deveria alcançar a costa norte do Golfo à noite e após tocar a terra espera-se que gire em direção leste, na terça-feira", previu o Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA.

 

Os ventos com força de tempestade tropical de Ida se estendem até 325 quilômetros desde seu centro.

Os meteorologistas relataram a observação de ventos sustentados de 96 km/h com rajadas de até 119 km/h próximos da desembocadura do rio Mississipi.

 

Mas a tempestade poderia debilitar-se antes de golpear essa zona porque se movimentará sobre águas frias, acrescentou o NHC.

 

Grand Isle, no leste do estado da Louisiana, até o rio Aucilla, na Flórida, incluindo Nova Orleans e o lago Pontchartrain, estão sob aviso de tempestade tropical.

 

As autoridades da Flórida decretaram estado de emergência e ordenaram esvaziar algumas zonas populacionais do noroeste.

 

Após ter causado 130 mortos em El Salvador e danos consideráveis na Nicarágua e Honduras, Ida já é a 90ª tempestade tropical da temporada de furacões no Atlântico de 2009, que começou dia 1º de junho e termina dia 30 de novembro.

Mais conteúdo sobre:
Ida El Salvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.