Oscar Martinez/Reuters
Oscar Martinez/Reuters

Furacão Karl deixa 8 mortos no México

Fenômeno afetou principalmente os estados do litoral mexicano; seis estão desaparecidos

Efe,

18 de setembro de 2010 | 03h09

O furacão Karl, que se reduziu nas últimas horas a tempestade tropical, provocou em sua passagem pelo México sete mortos, severos danos à infraestrutura e fortes cheias de rios, informou a Defesa Civil. Seis pessoas estão desaparecidas.

 

Um dos falecimentos foi reportado no estado de Tabasco (sudeste), onde uma menina de quatro anos morreu afogada em sua casa inundada, após cair da cama. O estado, que já sofreu fortes inundações em 2008, registra 143 afetados pelas chuvas.

 

Mais duas mortes aconteceram devido a um deslizamento de terras no estado de Puebla (centro do país) e corresponderam a uma avó e a sua neta de dois anos, disseram à Efe autoridades da região.

 

Na comunidade de Cotaxtla, no estado de Veracruz, foram encontrados os corpos de um menino de dois anos, outro de três e de uma mulher que aparentava ter entre 40 e 50 anos. A Secretaria de Segurança Pública do estado informou sobre a morte de mais duas mulheres, uma da 87 e outra de 54 anos.

 

O fenômeno afetou principalmente os estados litorâneos do Golfo do México e se mantém agora sobre o centro do país, o que mantém vários estados em alerta máximo.

 

O Karl estava às 22h (horário de Brasília) sobre o estado de Puebla, com ventos de 115 km/h e sequências de até 140 km/h, indo em direção oeste a uma velocidade de 15 km/h.

 

Em sua passagem pelo estado de Veracruz (Golfo do México), o Karl deixou chuvas de até 252 milímetros em alguns pontos, e se prevê que as precipitações alcancem até 300 milímetros.

 

Além disso, as autoridades da Comissão Nacional d'Água alertaram sobre cheias em sete rios, entre eles o Tuxpan.

 

Atualizado às 20h56 com informações da AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.