Gabinete põe cargos à disposição do presidente equatoriano

Decisão foi tomada por ministros após a eleição de uma Assembléia Constituinte

Efe,

10 de outubro de 2007 | 02h41

Todos os membros do governo do Equador puseram, nos dois últimos dias, seus cargos à disposição do presidente, Rafael Correa. Segundo eles, para que o governante possa adotar as medidas necessárias na nova conjuntura política vivida após a eleição de uma Assembléia Constituinte. Uma fonte da Secretaria de Comunicação da Presidência disse na terça-feira, 9, que a proposta foi feita na sexta-feira passada por um dos ministros e "no mesmo dia fizeram-no de forma verbal". A proposta do ministro aconteceu durante a reunião itinerante do Gabinete em Santo Domingo de los Colorados. Nestes últimos dois dias, 18 ministros e 5 ministros coordenadores enviaram suas cartas. Correa deve analisar a questão nos próximos dias. Esta disposição não representa que Correa pense em remodelar seu gabinete, embora "talvez possa realizar alguma mudança isolada, que não é previsível", disse outra fonte da Presidência. Segundo esta fonte, "em poucos dias, o presidente anunciou que porá seu cargo à disposição da Assembléia Constituinte".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.