Garcia critica Maia por divulgação de supostas fotos com Farc

Assessor da Presidência chama prefeito do Rio de 'irresponsável' por divulgar em blog suposta visita a guerrilha

Luciana Nunes Leal, de O Estado de S. Paulo,

02 de abril de 2008 | 16h07

O assessor especial para Assuntos Internacionais da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, classificou nesta quarta-feira, 2, como "irresponsável" o prefeito do Rio de Janeiro, César Maia, por ter divulgado em seu antigo blog que uma suposta imagem de uma visita de Garcia a um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) teria sido encontrada no computador do guerrilheiro Raul Reys, morto pelo exército colombiano no Equador.  Veja também:Equador diz que computador das Farc pode ter sido alteradoPor dentro das Farc Entenda a crise   Histórico dos conflitos armados na região    Garcia enfatizou que jamais esteve em acampamentos ou em qualquer outra instalação da guerrilha colombiana, acrescentando que se isso tivesse ocorrido, "teria sido em missão oficial". "Ele que cuide de seus mosquitos", disse o assessor, numa referência à epidemia de dengue no Rio. "Não quero nem lembrar que ele foi meu aluno", acrescentou Garcia, referindo-se à época em que foi professor de Maia, no Chile.  Em um portal onde faz comentários sobre política e governo, que chama de "ex-blog", Maia informou aos leitores que o computador do líder das Farc Raul Reyes, morto pelo governo colombiano, tinha uma fotografia de Marco Aurélio Garcia em uma área controlada pelas Farc. Maia disse que a informação foi dada pelo presidente da Venezuela, Hugo Chávez, durante visita a Recife, na semana passada, quando esteve com o presidente Lula e com o assessor especial da presidência. "Foi uma piada que o Chávez fez lá em Recife. Ele disse que o computador de Raul Reyes tinha tanta coisa, que daqui a pouco apareceria uma foto minha", explicou Marco Aurélio Garcia. "Não tenho missões extra-oficiais, não tenho vida clandestina. E, se alguém tiver dúvidas, pegue no Diário Oficial os meus deslocamentos no exterior e vai ver onde andei e onde não andei", respondeu. "Ele (Cesar Maia) que apareça e vá governar o Rio de Janeiro", afirmou Garcia. Os computadores de Reyes, número 2 na hierarquia das Farc, foram encontrados durante a incursão militar colombiana no Equador, em 1º de março. Na semana passada, o ministro de Segurança equatoriano, Gustavo Larrea, afirmou que as informações que a Colômbia disse ter extraído dos equipamentos podem ter sofrido manipulação. Larrea acrescentou ainda que nada explica o fato de o governo colombiano ainda não ter repassado os dados encontrados ao Equador.  Ingrid Betancourt Segundo Garcia, em telefonema ao presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, feito na terça-feira, 1, Lula comentou com o colega o pronunciamento do presidente francês, Nicolas Sarkozy, que fez um apelo às Farc pela libertação da ex-candidata à presidência da Colômbia Ingrid Betancourt, refém da facção há seis anos. "Ficamos nisso aí", disse Garcia, ao informar que não houve uma proposta concreta do governo brasileiro para colaborar nas negociações pela libertação dos reféns das Farc.    (Matéria ampliada às 19h50) 

Tudo o que sabemos sobre:
Marco Aurélio GarciaCésar MaiaFarc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.