Gestante morre vítima de gripe A no Peru

Jovem de 19 anos é primeiro caso mortal registrado no país neste ano

Efe,

18 de janeiro de 2010 | 17h40

Uma jovem de 19 anos grávida de oito meses morreu como consequência da gripe A, no primeiro caso mortal registrado no Peru em 2010, afirmaram fontes sanitárias do país nesta segunda-feira, 18.

 

Veja também:

linkPandemia de gripe H1N1 permanece moderada, diz OMS

linkMapeados genes ligados à gripe

linkDiretora da OMS defende gestão da pandemia de gripe A

 

A vítima, identificada como Yanira Ceclen Lucana, residente na cidade de Ica, faleceu no último dia 10, quando o vírus H1N1 ainda não havia sido identificado como causa de sua morte, disse à Efe um porta-voz da Direção Regional de Saúde de Ica.

 

A fonte acrescentou que a jovem, que só se submeteu a um dos seis controles pré-natais durante seus oito meses de gestação, foi tratada de maneira ambulatória primeiramente em um hospital de sua cidade por febre e dor de garganta.

 

Depois, ela foi internada no dia 9 de janeiro no hospital regional de Ica e no dia seguinte, quando os exames demonstraram que seu bebê não tinha "sinais vitais", foi transferida para Lima, mas no caminho a jovem faleceu devido a uma parada cardíaca e a graves dificuldades respiratórias.

 

Depois de alguns exames, o Instituto Nacional de Saúde confirmou oficialmente que Ceclen Lucana havia contraído a gripe A. Ela é a primeira vítima mortal de gripe A deste ano no Peru.

 

Segundo cifras do Ministério da Saúde, no Peru foram registrados mais de 9.000 casos confirmados do vírus H1N1 e 203 mortes em decorrência da gripe A no país desde maio de 2009, quando se reportaram os primeiros casos de contágio no Peru.

Tudo o que sabemos sobre:
gestantegripe AH1N1Peru

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.